Seguidores

Aqui tudo é construindo com muita Poesia!!!

OBRIGADA.



Photobucket




quinta-feira, 13 de agosto de 2009

SORRISO

(imagem retirada net.)
Em um momento, num instante qualquer,
eu vi você chegar e logo em seguida sair...
Quando vi você passar, não pensei que fosse me apaixonar.

Ás vezes me perco no vazio da multidão, que corre sem destino.
Olho a vitrini e não vejo nada.
Procuro entre as luzes a tua imagem,
mas é tudo em vão.
Olho para o céu, e nem a estrela me sorri...

então me lembro de você.
Não podia ter me apaixonado por você.
Quando olhei em teus olhos e vi tanto brilho, tanta luz.
Não pensei que fosse me apaixonar.
Quando notei você me olhando, com um lindo sorriso,
não imaginei que me fosse fazer, uma pessoa muito feliz.

E fazer alguém tão feliz...
Não sei se você poderá ser um dia aquele ser especial que encontrei.
Não sei se poderá ser esta alegria contagiante a vida toda
,
que se manifesta em todo o meu ser.
Mas sei que és toda a razão do meu sorrir.
És a emoção descontrolada numa lágrima.
És a alegria representada num pulsar forte do coração.
És a causa do meu corpo tremer de alegria ao te ver cheg
ando.
És as batidas eloquentes do meu coração.
És uma força maior que habita em todo o meu ser.
És a magia do amor, me tornando mulher.
Quando te encontrei pela primeira vez,
não pensei que fosse me apaixonar tanto assim...

Que fosse marcar tanto o meu coração.
Me tornando a Mulher mais apaixonada daquele momento.
E agora só posso lhe dizer:
MEU AMOR, EU TE AMO!

ÉS A MINHA VIDA.


(Autoria: Sandra Andrade)

10 comentários:

Adolfo Payés disse...

Bella, hermoso escrito al amor que te entrega el alma como vos en este escrito..

Saludos fraternos
un abrazo

Andreia disse...

Que bela declaração de amor Sandra! Intensa e transborda emoção!
Lindo, lindo!!!
Beijos querida e tenha uma bela sexta-feira...

Mônica disse...

Sandra. Voce soube dizer as palavras adequadamente para seu marido!
Que voces sejam sempre cheios de sabedoria e amor!
Com carinho Monica

EDUARDO POISL disse...

Ninguém tem culpa
Daquilo que não fomos
Não ouve erros

Nem cálculos falhados

Sobre a estipe de papel;
Apenas não somos os calculistas
Porem os calculados

Não somos os desenhistas
Mas os desenhados
E muito menos escrevemos versos
E sim somos escritos

Ninguém é culpado de nada
Neste estranhar constante
Ao longe uma chuva fina
Molha aquilo que não fomos...

Autor: Desconhecido
Um lindo final de semana com todo carinho para você.
Abraços

Mônica disse...

Muito linda esta poesia feita para seu amor mas que pode ser lida para todos os paixonados
Com carinho Monica

neide disse...

Sandra, estou conhecendo seus espaços e gostando muito. Amei essa declaração de amor... será porque estou também apaixanada? Nao só por isso, suas palavras saíram do coração e encantam a todos.

Bjss

Sandra disse...

Agradeço imensamente o carinho de todos vc que me visitam e deixam comentários.
Agora que Meu PC está em ordem, vou voltandoaos pouquinhos e visitando a todos.
Não é facíl, são muitas visitas. Mas tenho a certeza absolutamente que cada um que aqui está pode compreender um pouco disso tudo.As vezes ficamos sem o PC. e com a rotina do trabalho, nem sempre conseguindo atingir a todos no mesmo dia.
Mas me esforço para visitar a todos.
Com muito Carinho
Sandra.

apaixonado disse...

É o amor nos arranca vários sorrisos pena que algumas x arranca as lágrimas tb. Bela poesia que esse amor continue te proporcionando varios sorrisos.

Ricardo Calmon disse...

Uma suite barroca,emanastes em dígitos formas, a amor de vida tua dedicado!
Lindô Minina Sandra Miga Amada Nossa!

Viva Vida!

Sandra disse...

Obrigado apaixonado e Ricardo.
É muito bom escrever poemas de amor. è o retrato do momento, aquilo que o coração sente.
Valeu amigos.
Sandra